terça-feira, 29 de dezembro de 2009

O melhor livro da década






As Tascas do Porto
Estórias e Memórias Servidas à Mesa da Cidade
de Raul Simões Pinto
Edição/reimpressão: 2007
Páginas: 256
Editor: Edições Afrontamento
ISBN: 9789723609226


São muitos os percursos pelo Porto, qual guia turístico da cidade.
Uma sugestão de futuro para as últimas 6ªs feiras do mês dos próximos dois anos...

Uma lista elaborada por Raúl Simões Pinto, autor do livro As Tascas do Porto, onde são inventariadas dezenas de tabernas, adegas, casas de pasto, tasquinhas, botequins e tascas que ainda existem na cidade do Porto e que esperam por todos nós para se manterem vivas e com elas algumas das características mais marcantes da cultura popular urbana.

As «minhas» 20 tascas antigas e tradicionais do Porto, para que conste, antes que fechem as portas (por Raúl Simões Pinto):


1) Adega de S. Martinho - R. D.João IV, 795

2) O Alfredo Portista - R. do Cativo, junto a Cimo da Vila)

3) O Escondidinho de Paranhos - R. de Costa e Almeida, 255 (junto à Arca d'Água)

4) O Presuntinho - R. de Sro Ildefonso

5) Filha da Mãe Preta - R. dos Canastreiros ( à Ribeira)

6)Casa das Iscas - Largo da Igreja de Paranhos

7) Adega da Piedade - Muro do Ouro ( na marginal do rio)

8) O Firmino - R. da Preciosa ( em Pereiró, Ramalde)

9 ) O João do Fado - R. Direita de Francos, 146, Ramalde

10) Adega O Cantinho - Campo Mártires da Pátria, 130

11) Casa Costa - R. de Trás, 224 (na Vitória)

12) O Manel do Abade - R. da Estação ( em Campanhã)

13) O Tone das Águas - R. da Arrábida, 153 ( no Aleixo)

14) O Leandro - R de Trás (perto dos Lóios)

15) O Radar - R. das Taipas, 17C (perto do tribunal de S.joão Novo)

16) O Túnel - R. de Serralves (junto ao Hotel Ipanema)

17)O Escondidinho do Monte Aventino - R. do Monte Aventino, 236 ( às Antas)

18) A Flor de S. Vítor - R. de S. Vítor ( no Bonfim)

19) A Floresta - R. de Afonso Martins do Alho, 115 ( antiga travessa das Flores)

20) A Badalhoca - R. do Dr. Alberto Macedo ( em Ramalde)

4 comentários:

Hagarraky disse...

O Vital já tinha feito referencia a este livro. Penso que foi com base nele que começou a ronda pelas tascas. Já o vi de relance numa livraria e é de facto uma relíquia.

Hagarraky disse...

E tu, ó Labrosca! Fezes bem em listar estas tascas para começar o ano. Apras-me chegar depois do jantar, como é de bom tom e regra de etiqueta, para petiscar os restos.

Vital disse...

Chegaste tarde, Labrosca. Já fomos a duas ou três desta lista, infelizmente por uma razão ou outra não concretizámos. Mas foi por aqui que chegamos ao Barqueiro e quejandos...

Labrosca disse...

Certo.
Sou pecador.
A remissão passa pela visita em 2010 às primeiras doze da lista.
Promessa feita.