quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Cheira mal ... cheira a Lisboa
















Parece bruxo...
Já há uns anos que andavam com comichão.
Lisboa não aceita que o "SUCESSO" possa existir a
não ser no seu umbigo...!!!!!
Centralismo ... nojento !!!
É por estas e por outras que estes gajos vão apanhar
com a Regionalização ...


4 comentários:

Hagarraky disse...

Era os aviões irem carregadinhos de bombas com os pilotos kamikases japoneses (nos dias de hoje talvez os da Al Quaeda) e porem aquela merda a ser reconstruida pelo Marquês de Pombal.
"Eu sou maaaauuuu..."

F disse...

A regionalização dava jeito, dava.

Óscar disse...

Desta vez estás com ela toda. Não é por se tratar da história da corrida de aviões, mas mais pelo que ela simboliza. Até eu estou a começar a ficar convencido que a regionalização é urgente.

Deibaidei disse...

Sabia que compreenderias o meu post. Realmente este centralismo asfixiante começa a cheirar mal. Não é pelos aviões, que não perco 5mn a olhar para eles, mas por um conjunto de medidas que têm saído da nossa capital e que a pouco e pouco desertificam o resto do país. Não quero parecer básico mas uma coisa é verdade: Só lhes falta acabar ( e bem tentam )com o clube da nossa cidade. O FCP é a aldeia Gaulesa! Infelizmente os "Rios" aqui do Porto, por bem intencionados que estejam, não valem uma perna do Pinto da Costa.
O Capital, as Empresas, os Media, que há 25 anos existiam na nossa cidade já NADA existe!!!
Senão vejamos:
Jornais do Porto - já foram, obedecem a Lisboa
Televisão - Já só existe um programa - o 1º Jornal da RTP1 - vais ver se um dia destes também não vai passar para Lisboa!!!
Bancos, nem vale a pena falar.
Coisa menos importantes:
Lembras-te do Salão Automóvel do Porto? já foi!
Centro Português de Fotografia, que bem tentaram que fosse para Lisboa, o que é que faz? ZERO! Já lá foste ver alguma exposição de um grande fotografo mundial? Organiza alguma bienal? Népia, e para mim cheira-me a cortes no orçamento.
Isto tudo é apenas um centésimo, a pequenissima ponta do iceberg.
Falta-nos liderança...