quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Meu amor, não venhas tarde

Sexta-feira a caminho do jantar dos monamis, lembrei-me das palavras de recomendação da minha patroa, Fátima: Meu amor, não venhas tarde

1 comentário:

Hagarraky disse...

Foste pôr o Carlos Ramos em vez do Camané! Infiel!