domingo, 9 de janeiro de 2011

Ah pois é!

Aqui há umas semanas os meus pais fizeram anos de casados, 50 mais exactamente. Como a ocasião pedia comemoração conforme, eu, que sou grande organizador de ebentos - o essencial é esta convicção - convidei-lhes cerca de 50 amigos para uma almoçarada.
Antes, como eles são do antigamente, calculei que também quisessem uma missinha e também organizei a liturgia.
Ora a meio a cerimónia o padre além das linhas «obrigatórias» quis introduzir umas perguntinhas mais informais, em jeito de conversa amigável. E começou pela minha mãe:
- Muito bem, cinquenta anos. E então a senhora diga lá: se voltasse atrás voltava a casar-se para poder viver assim 50 anos de felicidade?
A minha mãe que não estava à espera de perguntas directas, para além das ladainhas próprias da ocasião, embatucou durante uns segundos, pensou, e como só ela saiu-se com uma resposta tão sincera quanto inesperada:
- ... Talvez!
A conversinha informal ficou por ali e o padre passou rapidamente para os padre-nossos e ámens finais.

6 comentários:

Tulius Detritus disse...

GENIAL!!!
Já tinha saudades das tuas "crónicas"...

Marial disse...

Deliciosa a descrição!
Delicioooosa a resposta!!!!...
:-)

Hagarra disse...

Um episódio de enternecer... e espero não ficarmos por aqui... anda lá pá, desembucha, tens muitas histórias para contar, especialmente de África... com aquele cheirinho a cacimba...

F disse...

Ouvi falar em África?

Hagarra disse...

Sim,sim, ouviste pois! Em "etiquetas", clica "histórias da minha vida" e lê o post "Domingo à tarde por cima do M'bridge..."
E há uma outra, ainda mais bonita que ainda não encontrei. Estou à procura.

F disse...

Ok. Muito bem! Eu também dei um passeio num jipe (caixa aberta) da tropa pelo meio do mato. Também tenho saudades daquela terra vermelha!