domingo, 16 de maio de 2010

Um (outro) olhar pela manhã

Uma manhã com um amigo, a partilha de bons momentos, a (re)descoberta de lugares, de becos, vielas ou recantos, onde a vida segue os seus ritmos de uma forma não muito diferente desde há muito tempo. Passo-a-passo, de olhos atentos e sentidos apurados, vamo-nos apercebendo continuamente dos magníficos cenários que nos rodeiam sejam eles um conjunto de casas, uma bela varanda de ferro forjado, expressões e vivências daqueles que continuamente connosco se cruzam e partilham por um instante um pouco dos seus estados de alma, da sua natureza íntima, através de um olhar ou da linguagem corporal que evidenciam. E depois, invariavelmente, há-de haver sempre alguém para nos contar belas histórias ou dar o seu testemunho do caminho que foram traçando ao longo das suas vidas.

Desta vez tivemos a oportunidade de conhecer o dono de uma velha mercearia, um esplêndido ser humano de 82 anos que nos saciou a saudade do tempo em que éramos crianças e íamos aos recados ao mando das nossas mães.

A vida é feita destes (belos) momentos.

1 comentário:

Hagarraky disse...

Uma figura extraordinária, uma curta viagem à infância pela mão deste bom homem e uma bela fotografia.