domingo, 21 de março de 2010

Ostern, ʿĪdu l-Fiṣḥ, Bazko, Пасха, Pasko, Pääsiäinen, Pâques, Pasche, Πάσχα, Húsvét, Easter, Cáisg, Paschalia, Pasen, Påske, Wielkanoc, Paşti, Пасха

Quer acreditem ou não na ressurreição, pelo menos cheira a um diazito de férias.
Quem não acredita, deveria, no mínimo recusar o feriado de sexta-feira santa e trabalhar.
Mesmo que o estaminé esteja fechado, no mínimo deveria lavar umas escaditas, estender duas máquinas de roupa, passar a pano os WC, lavar o carro à mão e aspirar, mudar os filtros do aspirador, limpar com pano húmido por cima dos móveis, arrastar o frigorífico e limpar as suas entranhas, dar uma arrumadela à despensa, lavar (finalmente) todos os tupperware e pôr de lado para devolver o da Nanda, dispor cuidadosamente ao sol, na entrada da garagem, os sapatos de inverno de todo o pessoal, para engraxar de tarde e guardar substituindo pelo calçado de primavera/verão, guardar em saco grande a gabardina e demais roupa de inverno para mandar à limpeza a seco, encher a mala do carro com as garrafas velhas para a reciclagem, o aquecedor avariado, substitur a lâmpada que falha, mudar a terra dos cinco vasos da varanda, tirar o pó do varão dos guarda-vestidos e da parte superior das cruzetas, tirar os clips do recipiente limpar e guardar de novo, mudar a pilha do relógio da cozinha, limpar e ordenar os cds e dvds, devolvendo os que não são nossos (de quem será este?), aspirar os abatjours que já metem nojo, meter em lexívia as cortinas dos chuveiros, substituir o rolo vazio por outro cheio de papel higiénico, colocar os relógios que andam espalhados pelas gavetas na segunda gaveta do armário da entrada, empilhar as calças, camisas, camisolas e demais vestuário que deixaram de servir para dar a alguém que queira aproveitar, separar os recibos da farmácia, da educação dos filhos e dos encargos com o banco para preparar a entrega do IRS, aguçar os lápis todos (mesmo os de cor), deitar fora, finalmente, as 32 tampas das bic que rolam na gaveta sempre que a abro, olear a porta do quarto que chia irritantemente quando não queremos, passar em revista os prazos que poderão estar a terminar, a vistoria do carro, o imposto de circulação, o seguro do carro e os da casa, o BI, as quotas da ordem, o boletim das vacinas do pessoal todo, há quantos Km já não mudo o óleo do carro ? ...
Que alívio.
Sou católico.
Graças a Deus.
Vou de férias, como de costume rumo à praia verde.
Oito dias passam depressa.
Um grande abraço para todos.
Bom trabalho para uns, boa Páscoa para todos.

3 comentários:

Labrosca disse...

A sensação de escrever nos blog até não é má.
Diz-se qualquer coisa, e nada.
Nada de comentários.
Pelo menos podiam dizer:
CALA-TE.
DIZ ALGO COM INTERESSE.

Labrosca disse...

Labrosca, vá lá, não incomodes os senhores.

Kmett N’Ojo disse...

Hihihi!
Ainda bem que tb sou crente e ñ tenho de ficar de castigo a cumprir essa lista miserável de tarefas que só faço quando estou menos católico.

O texto tem piada mas do que gosto mesmo é das TUAS respostas às tiradas do Labrosca!!!